HIscada Pro – Os 7 (e mais importantes) motivos para utilizar um sistema supervisório

Sistemas supervisórios, também denominado de SCADA (Supervisory Control And Data Acquisition), são atualmente amplamente utilizados pela automação industrial nas funções de supervisão, operação e até mesmo de controle. Mas em função da tendência de redução de custos de hardware e software outras áreas do mercado também aderiram a sua utilização, tais como automação residencial, predial, comercial e agroindustrial. Além da redução de custos de implantação de um sistema supervisório podemos destacar, entre vários, 7 motivos porque utilizá-lo na monitoração e controle de processos diversos.

1. Operação remota do processo

Uma das características de um sistema supervisório é possuir telas gráficas que representam o atual estado do processo para o usuário assim permitindo sua monitoração, análise e intervenção de forma remota. Quando se diz operação remota, significa que pode-se ter uma interface de supervisão instalada em um computador no local possibilitando a monitoração e intervenção de toda a planta ou até mesmo em locais geograficamente dispersos utilizando-se das tecnologias de telemetria ou mesmo através da internet.

O acesso remoto via internet inclui, muitas vezes, o uso de tecnologias móveis como aparelhos celulares, tablets, PCs, que possibilitam que seus usuários monitorem, operem ou mesmo sejam alertados de alguma ocorrência no processo estejam estes próximos ao processo, em suas mesas no escritório ou mesmo no conforto de sua casa.

Desta forma os atuais sistemas de supervisão permitem mais do que somente a supervisão dos processos, eles podem permitir também a interferência do usuário por mais longe que esteja do processo, tais como ligar ou desligar equipamentos, realizar análise de tendência de variáveis, realizar configurações de ajustes de controle entre outras funções.

2. Geração de relatórios e gráficos

Os sistemas de supervisão geralmente possuem a funcionalidade de serem integrados com banco de dados e desta forma possibilitar registros históricos de dados gerais do processo. Estes também possuem ferramentas para a geração de relatórios diversos sejam eles textuais, gráficos ou mistos. Conforme arquitetura de implantação do sistema este pode disponibilizar os relatórios na própria estação de operação do processo, em outras máquinas da rede ou até mesmo via internet.

Com os dados entrado pelo usuário e/ou automaticamente armazenados pelo sistema pode-se criar diversos tipos de relatórios. Pode-se citar alguns como exemplo:

Relatório de produção; Relatório de parada; Relatório de alarmes, falhas e eventos; Relatório de rastreabilidade; Relatórios de indicadores de desempenho Relatórios gráficos de tendências histórica de variáveis; Relatórios estatísticos; Outros.

3. Aumentar a disponibilidade do processo

Uma das grandes preocupações nos processos industriais é manter sua disponibilidade, performance e qualidade. Desta forma o sistema de supervisão é de suma importância para garantia desta tríade. Mas como um sistema de supervisão pode aumentar a disponibilidade de uma planta?

A partir das informações supervisionadas em tempo real ou pela análise de tendências históricas permite-se antecipar a ocorrência de falhas e consequentemente otimizar o planejamento para manter a planta em operação com mínimo de tempo parado. A supervisão também permite uma rápida identificação de uma falha, agilizando o trabalho das equipes de manutenção corretiva e assim diminuindo o tempo de processo parado. Através da rapidez da leitura dos instrumentos de campo, as intervenções necessárias podem ser feitas mais rapidamente pelo usuário através das configurações operacionais e de controle.

É importante salientar que os processos automatizados cada vez mais se tornam dependentes do sistema supervisório visto que sem o funcionamento correto do mesmo, todo o processo fica parado ou operando com dificuldades, o que pode gerar enormes prejuízos.

4. Redução dos custos operacionais

Em um processo produtivo pode-se ter inúmeros equipamentos e variáveis de processo para serem monitoradas, configuradas, controladas e mantidas. Nesta planta seria necessário dispor inevitavelmente de uma equipe formada por operadores e manutenção para todo este serviço. Assim pode-se destacar apenas alguns benefícios para a utilização do sistema supervisório com relação à redução de custos:

Reduzir o número de pessoas envolvidas na operação e manutenção do processo; Reduzir risco operacional(falha humana) e mesmo em certos processos produtivos evitar acidentes de trabalho; Possibilitar o planejamento de manutenções tendo em vista que uma manutenção corretiva (sem planejamento/imprevisível) é muito maior que de uma preventiva; Identificação de perdas de insumos no processo; Monitoração contínua de equipamentos para verificação do desempenho; Base de dados para outros sistemas corporativos os quais possibilitam a melhor tomada de decisões pela parte gerencial do processo.

5. Aumento da qualidade

Um dos principais objetivos de um processo produtivo é que o produto final sempre tenha as mesmas características. Desta forma o sistema supervisório através de suas ferramentas de auxílio ao usuário pode:

Permitir maior conhecimento, através da monitoração em tempo real, análise histórica de dados e relatórios de indicadores, garantindo assim otimização contínua do processo Monitorar as variáveis(temperatura, pressão, nível, vazão, etc) do processo produtivo e determinar níveis ótimos de trabalho. Caso estes níveis saiam da faixa aceitável o sistema pode gerar um alarme na tela, alertando o operador do processo para um eventual problema no processo produtivo.

6. Análise histórica de dados

Baseado no histórico das informações do banco de dados gerado pelo sistema supervisório o usuário pode:

Analisar dados de produção; Analisar indicadores de produção e eficiência do processo; Verificar eventos e alarmes ocorridos no processo; Gerar e analisar tendência histórica das diversas variáveis de processo ao longo do tempo de forma rápida; Rastrear comandos e configurações realizadas no sistema.

Assim é possível tomar ações proativas para maximizar a produção da planta.

7. Comunicação com sistemas externos/corporativos

O sistema supervisório se conecta com equipamentos do processo (CLPs e/ou outros dispositivos) por drivers de comunicação específicos, que permitem comunicação através dos mais diversos protocolos existentes no meio industrial. Essa característica faz com que os supervisórios sejam utilizados largamente como fonte de dados de processo para outras aplicações industriais. Estes dados disponibilizados pelo sistema supervisório, seja em tempo real ou através de banco de dados, podem ser utilizados para gerar informações importantes, sendo integrados com sistemas ERP(Enterprise Resource Planning), PCP(Planejamento e controle de produção) , MES(Manufacturing Execution Systems), outros sistemas SCADA, etc.

A HI Tecnologia desenvolveu um sistema supervisório, o HIscada Pro, que compreende todos os motivos descritos acima. Acesse este link e conheça mais sobre o Hiscada Pro.

Banner HIscada Pro

Compartilhe no Linkedin
Assinar o blog