Pergunta

Qual a diferença entre programar no SPDSW um canal serial com o tipo Cabo ou Rádio/Modem?

Resposta

Atualizado em Abril 28, 2009, 3:36 p.m.

Existem algumas diferenças importantes a serem observadas:

1. Configuração de Conexão direta com cabo

  • Nesta configuração não existe controle de fluxo durante as trocas de frames de comunicação entre o PC e o equipamento remoto. O sinal serial RTS do PC se mantém ativo durante todo o tempo em que o driver de comunicação estiver instalado.
  • Como o meio físico é direto (cabo), sempre que ocorrer um erro de Timeout de recepção de frame, este é encarado como inexistência do equipamento remoto e, portanto, nesta condição o parâmetro Tentativas de envio de comando é ignorado, retornando falha, na primeira tentativa de comunicação mal sucedida.

2. Configuração via Rádio/Modem

  • Nesta configuração é implementado controle de fluxo para transmissão dos dados. Imediatamente antes do início da transmissão de um frame, o sinal RTS é ativado e o driver aguarda pelo sinal CTS para efetivamente enviar os dados. Ao final do envio do frame, o sinal RTS é removido e aguarda a retirada do sinal CTS. Normalmente, em rádios que necessitam de controle de fluxo, o sinal RTS habilita a portadora do rádio para que os dados possam ser enviados.
  • Neste caso, devido ao meio de transmissão poder gerar vários tipos de erro, o parâmetro Timeout de recepção de frame é considerado e, caso seja detectada uma falha, o driver irá reenviar o mesmo frame novamente, tantas vezes quantas definidas no parâmetro Tentativas de envio de comando.

Sendo assim, com conexão via rádio/modem, o parâmetro Tentativas de envio de comando é considerado no caso de falhas no processo de comunicação.

Veja também:

ID Pergunta
Assinar o blog